sábado, 14 de abril de 2012

Os lençóis e a janela


Um casal de recém-casados mudou-se para um bairro muito tranquilo. Na primeira manhã que passavam na casa, enquanto tomavam café, a mulher reparou através da janela em uma vizinha que pendurava lençóis e comentou com o marido:

- Já viste que lençóis mais sujos? Acho que a vizinha está a precisar de um sabão novo! Se eu tivesse intimidade com ela, perguntava-lhe se ela quer que eu a ensine a lavar a roupa!

O marido escutou atentamente mas não disse nada.

Alguns dias depois, novamente, durante o café da manhã, a vizinha pendurava lençóis no varal e a mulher comentou com o marido:

- A nossa vizinha continua a pendurar os lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade, perguntava-lhe se ela quer que eu a ensine a lavar a roupa!

E assim, a cada dois ou três dias, a mulher repetia o seu discurso, enquanto a vizinha pendurava as suas roupas no varal.

Passado um mês, a mulher se surpreendeu ao ver a vizinha a estender uns lençóis muito branquinhos. Toda empolgada, foi dizer ao marido:

- E não é que a vizinha aprendeu a lavar a roupa? Quem será que a ensinou? Sim, porque eu não fiz nada!

O marido calmamente respondeu:

- Sabes, hoje eu levantei-me mais cedo e lavei os vidros da nossa janela…




A tendência do ser humano em realçar os erros dos outros o impede de tomar consciência dos seus próprios erros.


Adaptado de texto de autor desconhecido.



Sem comentários:

Enviar um comentário