sexta-feira, 15 de julho de 2011

O Pacote de Biscoitos

Uma jovem estava no aeroporto a aguardar pelo seu voo. Como teria de esperar algumas horas, decidiu comprar um livro para se entreter. Comprou também um pacote de biscoitos.

Sentou-se numa cadeira confortável, na sala VIP do aeroporto, para descansar e ler sossegadamente o seu livro. Um homem sentou-se no lugar mesmo ao seu lado, abriu uma revista e começou a folheá-la.

O pacote de biscoitos estava aberto ao seu lado, entre ela e o homem. Ela tirou o primeiro biscoito do pacote e o homem imitou o seu gesto, tirando também um biscoito.

Ela sentiu-se irritada mas não disse nada. Limitou-se a pensar: “Mas que grande lata! Merecia mesmo que lhe desse um murro na cara!”

Por cada biscoito que a jovem retirava do pacote, o homem retirava também um biscoito. Isto fazia com que ela se agitasse na cadeira mas o pavor de causar um escândalo impedia-a de dizer fosse o que fosse. Quando restava apenas um biscoito no pacote, ela pensou: “Sempre quero ver o que é que este abusador vai fazer agora!”

Nesse preciso momento, o homem calmamente retirou o último biscoito do pacote, partiu-o ao meio e deu-lhe uma das metades. “Isto é de mais!”, pensou ela. Agora estava verdadeiramente enfurecida. Lançou-lhe um olhar de ódio, pegou com maus modos no seu livro e nas suas coisas e saiu intempestivamente da sala de espera.

Quando, mais tarde, se sentou no seu lugar do avião, abriu a mala de mão para retirar os seus óculos. Foi então que emudeceu ao deparar-se com o seu pacote de biscoitos. Nem queria acreditar. O pacote de biscoitos que comprara no aeroporto estava ali, perfeitamente intacto.

Sentiu as faces a arder de vergonha ao compreender que se tinha enganado. O pacote de biscoitos que pensara ser seu, pertencia afinal ao homem da sala de espera do aeroporto. E ele tinha dividido os seus biscoitos calmamente enquanto ela se enfurecera por pensar que estava a dividir os biscoitos com outra pessoa. E, naquele momento, não havia a mínima hipótese de procurar pelo homem para se explicar e pedir desculpas pela sua conduta.

O que significa para si a partilha? Costuma partilhar grandes ou mesmo pequenas coisas com os outros? Lembre-se que a vida passa depressa, por isso não perca as oportunidades de dar um pouco de si aos outros.

Traduzido e adaptado da língua inglesa, de texto de autor desconhecido

Sem comentários:

Enviar um comentário