sábado, 29 de janeiro de 2011

Coloque-se em movimento



Para que consigamos chegar a algum lugar precisamos tomar acções efectivas que nos conduzam a esse determinado ponto.


Colocar-se dentro do seu automóvel, em frente ao volante, não o capacita por si só a chegar a nenhum lugar. É preciso escolher colocar o carro em movimento e conduzi-lo até ao sítio pretendido. O que quero dizer com esta metáfora é que é sempre necessária uma acção específica. Não basta desejar e visualizar aquilo que se pretende alcançar. É preciso fazer, agir.

Muitas pessoas têm todos os recursos necessários para o sucesso mas mantém-se num estado de espera que não os leva a lugar nenhum, o que resulta num enorme desperdício de tempo, talento e poder.

Todo aquele que não empreende acções específicas é alguém que nunca realizará os seus sonhos nem se atreverá a explorar o seu potencial. Infelizmente, demasiadas pessoas despendem a sua vida numa árdua labuta, sempre correndo de um lado para o outro mas não conseguindo acrescentar nada de significativo à sua existência.

Talento, oportunidades, ideias e mesmo possibilidade de visibilidade nunca vingarão se falharmos na criação de um plano de acções. Não basta falar acerca do sucesso e da mudança de vida. A teoria tem de ser acompanhada pela prática.

Seguem-se algumas sugestões úteis para colocar os seus sonhos em movimento.

Tome o primeiro passo
Alguém que tenha alguns conhecimentos de física saberá dizer-lhe que é sempre mais difícil dar o primeiro passo do que manter-se em andamento. Não é por acaso que o primeiro passo é simultaneamente o mais assustador e o mais importante. Os adiamentos são o maior inimigo das conquistas, o refúgio dos fracos e um sinónimo de medo. Por isso, não perca tempo a dar o primeiro passo. Não olhe para trás e ponha-se em movimento. Vai ver que mais tarde irá dizer: “Já devia ter feito isto há muito tempo atrás” ou “Não percebo do que é que tinha tanto receio”.

Considere o custo da não mudança
Imagine a sua vida dentro de cinco ou dez anos se não existirem mudanças na sua vida e não perseguir os seus sonhos. Imagine-se com mais cinco ou dez anos a viver exactamente como até agora.

  • Ainda não tomou uma decisão significativa
  • Ainda não arriscou a sua oportunidade
  • Continua a ser controlado por pessoas e circunstâncias
  • Continua a desperdiçar o seu potencial
  • Continua a falar demasiado e a fazer muito pouco pelo seu progresso
  • Continua a encontrar desculpas atrás de desculpas
  • Continua a pensar que este não é o momento certo para iniciar aquilo que sabe que tem de ser feito
Gosta desta imagem?
Saiba que a mudança usualmente tem a ver com a atitude certa, com escolhas e comportamentos certos. O momento certo é sempre agora, neste preciso momento.

Adquira clareza e certezas
Tenha a certeza daquilo que pretende ou não pretende da sua vida. Por vezes, o simples facto de captarmos a imagem daquilo que não queremos é suficiente para nos movermos na direcção correcta.

Deixe de viver uma existência repetitiva que o fazem sentir miserável. Quanto mais certezas tiver acerca daquilo que pretende, mais simples será para si manter-se focalizado e produtivo. Se não tiver a clareza suficiente, então faça o seu melhor para reorganizar a sua mente. Esforce-se para ganhar alguma perspectiva e despenda mais tempo consigo próprio. Pare de se manter tão ocupado, nem que seja por um único dia, e ouça a sua voz interior. Quando fazemos o esforço de procurar espaço, tempo e quietude para conseguirmos ouvir a nossa voz interior, a clareza desenvolve-se.

Faça do entusiasmo um aliado
O entusiasmo opera milagres. Quando estamos entusiasmados, temos tendência a ultrapassar os medos e a fazer coisas novas. Agarramos oportunidades e tomamos decisões difíceis. Exploramos os nossos potenciais e focalizamo-nos nas soluções. Encontramos mais recursos. Experimente conversar com alguém que tenha atingido os seus objectivos e paixões e compreenderá a que me refiro quando falo em entusiasmo.

Por outro lado, se verificar que não se consegue entusiasmar nem um pouco quando pensa nos seus objectivos, então muito provavelmente precisará de encontrar objectivos diferentes.

Defina prazos
Defina prazos e comprometa-se a respeitá-los. Não defina prazos muito alargados no tempo, é preferível sujeitar-se a pressões do que abrandar o ritmo. Não espere por alturas convenientes para a sua agenda, simplesmente comprometa-se a definir um prazo o mais aproximado possível no tempo.


**Sinta-se à vontade para partilhar este artigo no seu blog, site ou newsletter. Se o fizer, por favor inclua o nome do autor e um link a este site**



Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-Não a obras Derivadas 2.5 Portugal.

Sem comentários:

Enviar um comentário