sábado, 4 de setembro de 2010

O Estado de Não-Mente



«...A mente não pode ficar quieta. Ela precisa estar continuamente pensando, preocupando-se.

A mente funciona como uma bicicleta: se você segue pedalando, ela continua; no momento em que você pára de pedalar, você cai.

A mente é exactamente como uma bicicleta; e o seu pensar é o constante pedalar.

E quando algumas vezes você esteja um pouco silencioso, imediatamente você começa a preocupar-se : "Por que estou tão silencioso?".

Qualquer coisa servirá para criar pensamento, preocupação, porque a mente só poderá existir correndo, sempre correndo, atrás de alguma coisa ou correndo de alguma coisa, mas sempre correndo.

Na corrida está a mente. No momento em que você pára, a mente desaparece.

Entretanto, a menos que você seja capaz de pôr a mente toda de lado e perceber o mundo directamente, instantaneamente, com a sua consciência, você nunca será capaz de perceber a verdade.

Neste mundo a coragem é colocar a mente de lado. A conquista maior é conseguir perceber o mundo sem a barreira da mente, simplesmente como ele é.

E ele é tremendamente diferente, incrivelmente belo, sem as distinções que a nossa mente cria.

Assim, somente uma pessoa em estado de não-mente saboreia a vida na sua totalidade.

E esta é toda a arte da vida. Viver sem nenhuma distinção, sem nenhuma discriminação, sem nenhuma escolha.

O estado de não-mente é o estado de êxtase.

O estado de não-mente é o estado do fluir da vida...»

(Osho)

Sem comentários:

Enviar um comentário