quarta-feira, 3 de março de 2010

Comprometer-se com os seus objectivos


Muitos dos objectivos que nos propomos alcançar acabarão simplesmente por nunca ser realizados. A diminuição do empenho colocado no início e, posteriormente, a desistência devem-se aos mais variados motivos, tais como o surgimento de atrasos, dificuldades e obstáculos que inviabilizam momentaneamente os planos traçados. A tentação de desistir acaba então por se tornar mais atraente. Isto costuma acontecer com frequência quando não é estabelecido um compromisso para atingir os resultados pretendidos. Firmar um compromisso sério e manter continuamente os seus objectivos em mente é, sem dúvida, uma das chaves para o sucesso.

Em primeiro lugar, é necessário que tenha a certeza que os objectivos que se propõe atingir são de importância vital para si. Muitas vezes enganamo-nos pensando que queremos uma coisa quando, na realidade, essa coisa nem é muito importante para nós. Somos induzidos pelos outros, pela família e amigos e mesmo pelos apelos atractivos da publicidade e dos órgãos de comunicação social. Assim, habitue-se a reservar algum do seu tempo para se certificar do que é de facto importante para si e só para si. Para o ajudar, poderá colocar-se as seguintes questões:

  • Porque é que desejo este objectivo?
  • O que ganharei caso alcance este objectivo?
  • E que coisas deixarei de ganhar? Ou mesmo perderei?
  • Como me sentirei se conseguir realizar esses objectivos?
  • Alguém sairá prejudicado se obtiver o que desejo?


Escreva as respostas numa folha de papel. Caso fique com a certeza que esse objectivo realmente é importante para si, guarde essa folha por perto, para que possa fortalecer-se sempre que se aperceba que a sua motivação está em vias de enfraquecer. Adicionalmente, pergunte a si próprio se esse objectivo merece o esforço e sacrifício necessários.

Feche os olhos e pense no que acontecerá caso não consiga alcançar o seu objectivo. A sensação é de derrota, tão penosa que não consegue suportar essa imagem por muito tempo? Nesse caso tem de elevar a fasquia. Tem de tornar o seu objectivo a coisa mais importante da sua vida, mesmo que tenha de esforçar-se por acreditar nisso. Por exemplo, alegue que perderá o respeito por si próprio ou comprometa-se a desistir de alguma coisa que lhe é imprescindível caso não consiga atingir os seus propósitos. Melhor ainda será simplesmente recusar-se a pensar que exista a hipótese de não alcançar o que pretende.

A cada dia que passa renove o seu compromisso. É fácil conseguir-se empenho quando se acaba de firmar um objectivo e a motivação se encontra ao rubro. No entanto, é necessário manter o compromisso vivo, aconteça o que acontecer. Todos os dias, ao acordar, releia os objectivos e os planos que desenhou no primeiro dia. Relembre-se o quanto esse resultado é importante para si e para a sua vida. Prometa a si próprio que nesse dia e nos dias vindouros fará tudo o que estiver ao seu alcance para se aproximar da sua meta. Trabalhe sempre afincadamente, nem que seja somente por meia hora ao dia, nos projectos que estabeleceu. Essa é uma forma de nunca esmorecer e de manter acesa a chama da motivação.

Não pode delegar em ninguém a tarefa de lutar pelos seus objectivos. Mais ninguém pode fazê-lo por si. Se na realidade quiser ser bem sucedido, terá de encontrar a determinação e força necessárias para seguir sempre em frente. A inactividade e o adiamento das acções necessárias são simplesmente maus hábitos que pode transformar em produtividade através de um esforço continuado. Quanto mais motivado e determinado estiver, mais provável será que consiga ser bem sucedido.

Sem comentários:

Enviar um comentário