sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Força de impulsão ou a arte de colocar os seus sonhos em movimento


Pode nunca ter pensado nisso mas a parte mais difícil de todo o processo de realização de objectivos é mesmo o início da acção em si. É muito fácil sonhar, idealizar e mesmo planear os passos necessários à concretização do objectivo em si. Infelizmente, muitas pessoas ficam tempos infinitos nesta fase, evitando tomadas de acção. Pode parecer que, pelo facto de estar a fazer planos, está a avançar para a concretização dos seus objectivos mas isso não é verdade. Nunca alcançará os seus sonhos se não arregaçar as mangas e tratar de agir. É tão simples como isso. Para ter resultados, tem de sair da sua zona de conforto e tomar acções efectivas.


Quando finalmente se consegue reunir a motivação necessária e se passa à fase seguinte, muitas vezes chega-se à conclusão que é um pouco mais difícil do que parecia à primeira vista. É como se estivesse a tentar subir ladeira acima em grande corrida. Vai tropeçando nos obstáculos, enfrentando contratempos e atrasos, lidando com receios e ansiedades, enfim, travando uma luta constante para se manter na rota pretendida


É durante esta fase que a maioria das pessoas desiste. Por este ou por aquele motivo, decidem que aquela não é a altura indicada. Por isso colocam todos os planos de lado, prometendo a si mesmos tentar de novo mais tarde, numa outra oportunidade mais favorável. Mas a oportunidade favorável muitas vezes nunca aparece. Nesses casos, as pessoas acabam por se resignar a uma vida medíocre e insatisfatória. No seu íntimo, mesmo que nunca o confessem, não acreditam ter as qualidades necessárias para ser bem sucedidas. Consideram que “falharam”, por isso nunca mais vão tentar de novo.


Se alguma vez lhe aconteceu algo como o que acabei de descrever, anime-se pois tenho boas notícias para si. Poderá recuperar os seus sonhos antigos, retirar-lhes toda a poeira e fazer uma nova tentativa. Mas, desta vez, tem de saber alguma coisa acerca de ímpeto inicial ou a chamada força de impulsão.


É que a fase difícil que acabei de descrever costuma acontecer no princípio das tomadas de acção, quando ainda não se ganhou o ímpeto inicial. Muitas pessoas desistem durante esta fase porque pensam que o processo vai ser sempre assim tão difícil. Não percebem que cada esforço que colocam em acção irá impulsionar os esforços seguintes. Cada passo em frente torna o processo mais fácil. Finalmente, colocou-se tanta energia no processo que o ímpeto começa a assumir o controlo. Subitamente, começa a ser notório que não é necessário tanto esforço para continuar a avançar. Um passo puxa o passo seguinte e impulsiona todos os que se seguem. Começa a ser fácil e mesmo divertido alcançar os objectivos a que nos propusemos.


Poderá também passar por esta experiência. Tudo o que necessita fazer é continuar a andar em frente. Continue a trabalhar na direcção dos seus sonhos e nunca desista. O ímpeto inicial acabará por impulsionar energia e mais energia. Esteja disposto a trabalhar mais rápido e arduamente do que nunca. Esteja disposto a correr mais riscos do que até aqui.


Uma das razões pelas quais esse ímpeto inicial pode ser travado, é porque são dados passos experimentais em direcção aos objectivos. As pessoas temem dar todo o seu melhor, por isso retêm muita da energia que poderiam estar a aplicar. Mesmo que não estejam conscientes desse facto, poderão sentir-se mais confortáveis trabalhando a um ritmo mais lento e evitando tomar grandes riscos.


Não há nada de errado com esta aproximação, se simplesmente funcionar consigo. Contudo, se deseja progredir mais rapidamente e atingir com prontidão o impulso que mencionei, considere tomar passos maiores e transmitir toda a sua energia e focalização para que as coisas funcionem. Ao fazê-lo, avançará pelas dificuldades iniciais e, antes de dar por isso, estará a navegar em águas mais serenas, rumo às suas mais altas aspirações.

Sem comentários:

Enviar um comentário