quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

O Lado Positivo do Erro


Possivelmente, para si os erros são sinónimo de sofrimento, de humilhação, de ruína e depressão. Pois bem, uma vez que para tudo existe um lado positivo e o erro não fugirá certamente à regra, venho convidá-lo a analisar o assunto sob uma perspectiva diferente.


A verdade é que através do erro, pode-se aprender a ser bem sucedido. Como poderia reconhecer o doce sabor do triunfo se não conhecesse o sabor da derrota? Como saberia traçar o caminho exacto para atingir aquilo que pretende, se não arriscasse trilhos que podem não funcionar? Quando se caminha por conta própria e sem guias, como a maior parte das vezes temos de fazer ao longo da vida, há que ser arrojado e não temer os perigos. Há que seguir o exemplo dos ancestrais navegadores que descobriram novos portos graças ao seu espírito empreendedor. Quantos erros cometeram eles antes de alcançar o que procuravam? E quantos novos portos descobriram simplesmente porque se enganaram na rota? Pense nisso.


Perca o medo de arriscar e falhar. Quem não arrisca não petisca, já lá diz o ditado. Quanto mais depressa falhar mais depressa saberá que determinado procedimento não funciona. E, consequentemente, mais depressa procurará soluções que de facto funcionam mesmo. Obviamente que na prática as coisas não são tão lineares mas penso que percebeu a ideia. O que interessa é tomar consciência dos erros, aprender com esses erros e depois muito simplesmente andar em frente e partir para outras soluções. Existem muitas outras oportunidades a testar e a agarrar, alguma delas vai ter de funcionar, certo?


Muitas pessoas pensam que somente existe o sucesso ou o “falhanço”. Na verdade, a única coisa que existe é o sucesso. Ao falhar, estamos a dirigir-nos inevitavelmente para o sucesso, desde que não desistamos de lutar. Falhar, desde que encarado como um processo de aprendizagem, confere força de carácter. E este atributo, por sua vez, é essencial ao sucesso. Através do erro, aprende-se como ser bem sucedido.
Nada é garantido, nada é obtido sem riscos. Se no seu interior sentir medo de arriscar, há que enfrentar e vencer esse medo. Deixar-se ficar sossegado no sítio em que se encontra actualmente não é melhor solução; pode parecer cómodo no imediato mas a médio e longo prazo não vai além da estagnação e da apatia.


Considere os riscos das suas acções e o pior que lhe pode acontecer caso falhe. Mesmo em situações limite existe sempre uma luz ao fundo do túnel. Nunca conheceu ninguém que tenha perdido tudo: posses materiais, casamento, casa e segurança? Veja o lado positivo da questão. Essa pessoa viu-se em circunstâncias em que não tinha nada a perder e tudo a ganhar. Pode começar tudo de novo, procurando um solo mais firme e construindo alicerces mais sólidos. Essa pessoa aprendeu, ganhou experiência de vida e sabe bem o que quer e, sobretudo, aquilo que não quer.


Falhar não significa que foi idiota ou ingénuo; significa que teve a coragem de explorar e experimentar coisas que podiam resultar em sucesso. Não significa que não saiba tomar decisões; simplesmente significa que aprendeu que é necessário tomar outras decisões diferentes. Falhar não significa que é um falhado; significa somente que ainda não foi bem sucedido. Não significa que seja inferior mas que simplesmente não é perfeito. Não significa que deva desistir mas que é necessário que se esforce mais profundamente.


Frequentemente, as horas mais negras e difíceis oferecem-nos as maiores oportunidades de crescimento e expansão. Os piores momentos escondem lições de aprendizagem que muitas vezes não compreendemos dessa forma; será preciso a passagem do tempo e a humildade suficiente para descodificar esses ensinamentos.



Ganho e perda são apenas os lados opostos da mesma moeda. Se é verdade que através da perda se ganha sempre alguma coisa, o oposto também é verdade, ou seja, através do ganho perde-se sempre alguma coisa. A nossa cultura é que impele a lutar ferozmente contra as perdas e a procurar incessantemente o sucesso. E é frequente procurar-se o sucesso cegamente, a qualquer custo, não respeitando nada nem ninguém. Essa luta contra a perda e busca incessante pelos ganhos é a principal causa de sofrimento, retardando paradoxalmente o verdadeiro sucesso. Só através tanto da perda como do ganho, aceitando ambos como oferendas, poderemos caminhar para o sucesso. No final, a perda nunca é perda na medida em que nos permite sempre ganhar qualquer coisa.


Errar não é sinónimo de “falhanço”, a não ser que aceite que de facto assim é. Somente se aceitar o erro como derrota, estará de facto a falhar. Se aceitar o erro como uma bênção que conduzirá ao sucesso, nunca irá falhar. A vida constitui-se de todas as experiências assimiladas, as boas e as más. Aprenda a usar os desafios como alavanca para se tornar numa melhor pessoa. A vida não se esgota num ou em alguns combates, sendo antes a soma de todas as derrotas e triunfos. A atitude de todos os que alcançam o sucesso faz a diferença. Ao errar, desde que tome consciência dos erros que comete e faça tudo ao seu alcance para os corrigir, estará de facto em movimento, estará a crescer e na rota do sucesso.

Sem comentários:

Enviar um comentário