sábado, 24 de outubro de 2009

Crescimento Espiritual


Crescer espiritualmente num mundo dominado pelo poder, pela influência e pelo dinheiro, não é uma tarefa fácil. Tudo à nossa volta nos impele à satisfação urgente de necessidades e imposições físicas. A publicidade está em toda a parte e domina-nos os sentidos: Televisão, Rádio, Internet, Revistas e Jornais, Painéis publicitários que são colocados estrategicamente em todos os cantos dos espaços comunitários e mesmo nos exteriores e interiores dos transportes públicos.

Com tanto apelo constante, coisas absolutamente supérfluas adquirem um tom de necessidade. Conseguir balancear os aspectos materiais e espirituais da nossa vida, torna-se dessa forma uma cruzada que nem todos conseguem vencer.

Crescer espiritualmente é, acima de tudo, um processo de introspecção. É necessário olhar de perto e reflectir acerca dos pensamentos, sentimentos e emoções, crenças, convicções e motivações. É necessário examinar periodicamente as nossas experiências, as decisões que fazemos, os relacionamentos que temos ou não temos, as coisas com que nos comprometemos para atingir os nossos objectivos, os bons hábitos que precisamos manter e os maus hábitos que precisamos erradicar. Além disso, compete-nos estar atentos a pistas de como agir ou reagir em situações diversificadas. Como qualquer outra competência, a introspecção pode ser aprendida mas é necessário possuir coragem e determinação para procurar as verdades que se escondem no seu próprio interior. É requerido que se seja objectivo, que se saiba perdoar pelos próprios erros e omissões e que haja focalização nas áreas em que é preciso melhorar.

Crescer espiritualmente passa por desenvolver os seus potenciais. As necessidades do corpo são reconhecidas mas colocadas abaixo das necessidades do espírito. Crenças, ética, valores morais e boas acções fornecem a resenha que assegura o crescimento da espiritualidade.

Crescer espiritualmente é procurar por um sentido, um sentido da vida e da existência em si. As interrogações fazem parte do processo. À medida que vamos descobrindo respostas, existem certos valores e crenças que rejeitamos ou afirmamos. Aceitamos que a nossa vida tem um propósito. E esse propósito desvenda-nos todo o nosso potencial como seres humanos. A partir desse momento, temos algo valioso pelo qual lutar, um objectivo para atingir, um destino para alcançar. Deixámos de andar à deriva e podemos focalizar-nos em algo palpável e bem definido.

Crescer espiritualmente é também aperceber-nos como seres conectados com toda a criação, viva ou inanimada. Torna-se natural o amar e respeitar as pessoas, animais, plantas e tudo o que faz parte integrante da natureza. É desenvolvido o sentimento de compaixão para com os outros.

Muita coisa ficará inevitalvemente por dizer no que respeita ao crescimento espiritual, tratando-se do tema complexo que é. Gostaria só de referir, a jeitos de conclusão, que a espiritualidade surge por si, na altura devida, como as folhas das árvores se formam, se desenvolvem, crescem e acabam caindo no chão quando o seu ciclo termina. Compete a cada um de nós lutar quotidianamente pelo aprimoramento das nossas qualidades e pela erradicação dos nossos defeitos. Crescer espiritualmente é também amadurecer como ser humano, aprender com as nossas lições de vida e com as nossas experiências mais dolorosas.

Sem comentários:

Enviar um comentário