sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Investir em si próprio







Investir em si próprio é a coisa mais importante que algum dia poderá vir a fazer. Muitas pessoas foram ensinadas a colocar as necessidades dos outros à frente das suas próprias necessidades. Vivem para servir e para garantir o bem-estar do outros, negligenciando no entanto o seu próprio ser. Esquecem que somente se cuidarmos de nós próprios com carinho, poderemos pretender oferecer aos outros um serviço carinhoso. Assim, é necessária uma mudança de perspectiva e aprender a cuidar de nós próprios em primeiro lugar. Não é uma questão de egoísmo, é uma questão de simples racionalidade. Lembre-se que antes de empreender uma viagem, temos primeiro que encher o depósito do automóvel com carburante.

Considere o quanto investe em si próprio nas seguintes áreas:
  1. Tempo só para si
    Não fique à espera das "sobras" do seu tempo pois muito provavelmente este não vai sobrar. Vai dar por si a adiar essa intenção infinitamente. Por isso, reserve de antemão nem que seja somente meia hora do dia só para cuidar de si. Poderá relaxar num lugar onde possa estar confortável e praticar meditação ou proceder a uma simples introspecção. Poderá frequentar um ginásio e praticar mais exercício físico, o que se reflectirá no seu estado de saúde. Poderá fazer caminhadas. A escolha é sua. Saberá mais do que ninguém como aplicar da melhor forma esse tempo reservado só para si.
  2. Presentes e recompensas
    Habitue-se a elogiar-se a si próprio sempre que alcança um objectivo ou consegue bons resultados. Sempre que sente que merece, ofereça a si próprio novos estímulos, uma prenda ou algo que dê significado à sua vida.
  3. Diversão
    É importante que se divirta. Faça coisas que gosta, seja ir ao cinema, ao teatro ou a espectáculos, ou seja simplesmente ir jantar fora num restaurante agradável. Se gosta de dançar, óptimo, frequente aulas de dança ou simplesmente pratique sempre que oportuno. A dança pode ser uma verdadeira terapia.
  4. Rodear-se da família e de pessoas que o fazem sentir-se bem
    Reserve dias para fazer programas diferentes. Fuja da rotina do dia-a-dia e dos serões passados em frente à televisão. Interaja e comunique. Escolha para amigos aqueles que o fazem rir e sentir-se bem e fuja das companhias pessimistas e derrotistas que o fazem sentir em baixo.
  5. Aumente os seus conhecimentos
    Aprender não ocupa lugar. Esforce-se por aumentar os seus conhecimentos através de cursos de formação, através de livros ou quaisquer outros meios didácticos. Contrate um técnico especializado para iniciar um processo de auto-transformação e desenvolvimento pessoal.
  6. Respeite-se a si próprio
    Aprecie a sua unicidade. Respeite as suas próprias necessidades. Não existe ninguém igual a si próprio.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Aumentar a Auto-Estima com Afirmações


Uma baixa Auto-estima deve-se usualmente à assimilação de mensagens negativas por parte do subconsciente. Assim, faz sentido que ao alimentar a sua mente com mensagens positivas consiga provocar uma mudança extraordinária em si próprio.


O problema coloca-se em saber que Afirmações utilizar para obter óptimos resultados. Com vista ao desenvolvimento da sua Auto-Estima, poderá encontrar algumas dicas que o ajudarão a escrever Afirmações eficazes.

  1. Tempo PresenteÉ aconselhável escolher as palavras no tempo presente e não no futuro. Não deverá dizer “Eu aprenderei a amar-me a mim próprio” porque assim dá a sensação que somente alcançará o que pretende “algum dia” que nunca se sabe quando será. Em vez disso, poderá dizer “Eu escolho amar-me a mim próprio”. A redacção dessa Afirmação estabelece duas coisas: a inclusão da palavra “escolho” confere-lhe autoridade e, ao colocar a frase no tempo presente, está a transmitir a ideia de já estar a acontecer aquilo que pretende.
  2. Ser credívelAo mesmo tempo, as Afirmações deverão ser credíveis para si. Se repetir, por exemplo “Sou uma pessoa maravilhosa com muito para oferecer ao mundo” e, no fundo, não acreditar naquilo que está a dizer, o seu subconsciente poderá simplesmente rejeitar essa Afirmação. Dizer algo como “Estou a aprender a aceitar a minha unicidade e a compartilhá-la com os outros” poderá fazer toda a diferença no que toca ao seu próprio sentimento de veracidade em relação à Afirmação.
  3. Escolher o tom apropriado
    Quando utiliza Afirmações, poderá fazê-lo em voz alta ou somente mentalmente mas, em qualquer dos casos, deverá concentrar-se no tom que utiliza. Em vez de dizer as palavras como se estivesse a ler o jornal, sem qualquer emoção, introduza uma componente de emoção, ou seja esforce-se por sentir de facto aquilo que diz. O seu subconsciente assimila melhor o lado emocional daquilo que está a dizer do que propriamente as palavras que está a utilizar. Imagine a diferença entre dizer “Realmente aprovo-me e gosto de mim!” com um tom de amor e ternura ou com um tom de sarcasmo e menosprezo. Qual dos tons lhe parece que terá um maior impacto na sua mente subconsciente, com vista aos resultados pretendidos?
  4. Repetir, repetir, repetirUma vez que tenha criado algumas Afirmações para trabalhar a sua Auto-estima, tente repeti-las várias vezes ao dia. Lembre-se que o seu subconsciente está constantemente a reproduzir antigas mensagens negativas, as quais evidentemente pretende contrariar. Continue a recitar Afirmações positivas de forma consistente, especialmente quando tomar consciência que está a ter pensamentos negativos acerca de si próprio.
  5. Dar tempo ao tempo
    Tudo leva o seu tempo e transformar pensamentos negativos em positivos não é um processo simples que se manifeste de um dia para o outro. Poderá demorar algumas semanas e mesmo até meses até que se percebam diferenças. Poderá até dar consigo a pensar que as Afirmações não estão a funcionar consigo. Caso isso aconteça, não desista e continue em frente. Muito provavelmente ocorrerá uma mudança gradual. Aos poucos e poucos começará a perceber que está com uma atitude bem mais positiva e irá dar-se conta de mais contentamento e alegria no seu dia-a-dia. Esse é o sinal que realmente as coisas estão a funcionar.
Artigo publicado em http://www.webartigos.com/

sábado, 24 de outubro de 2009

Crescimento Espiritual


Crescer espiritualmente num mundo dominado pelo poder, pela influência e pelo dinheiro, não é uma tarefa fácil. Tudo à nossa volta nos impele à satisfação urgente de necessidades e imposições físicas. A publicidade está em toda a parte e domina-nos os sentidos: Televisão, Rádio, Internet, Revistas e Jornais, Painéis publicitários que são colocados estrategicamente em todos os cantos dos espaços comunitários e mesmo nos exteriores e interiores dos transportes públicos.

Com tanto apelo constante, coisas absolutamente supérfluas adquirem um tom de necessidade. Conseguir balancear os aspectos materiais e espirituais da nossa vida, torna-se dessa forma uma cruzada que nem todos conseguem vencer.

Crescer espiritualmente é, acima de tudo, um processo de introspecção. É necessário olhar de perto e reflectir acerca dos pensamentos, sentimentos e emoções, crenças, convicções e motivações. É necessário examinar periodicamente as nossas experiências, as decisões que fazemos, os relacionamentos que temos ou não temos, as coisas com que nos comprometemos para atingir os nossos objectivos, os bons hábitos que precisamos manter e os maus hábitos que precisamos erradicar. Além disso, compete-nos estar atentos a pistas de como agir ou reagir em situações diversificadas. Como qualquer outra competência, a introspecção pode ser aprendida mas é necessário possuir coragem e determinação para procurar as verdades que se escondem no seu próprio interior. É requerido que se seja objectivo, que se saiba perdoar pelos próprios erros e omissões e que haja focalização nas áreas em que é preciso melhorar.

Crescer espiritualmente passa por desenvolver os seus potenciais. As necessidades do corpo são reconhecidas mas colocadas abaixo das necessidades do espírito. Crenças, ética, valores morais e boas acções fornecem a resenha que assegura o crescimento da espiritualidade.

Crescer espiritualmente é procurar por um sentido, um sentido da vida e da existência em si. As interrogações fazem parte do processo. À medida que vamos descobrindo respostas, existem certos valores e crenças que rejeitamos ou afirmamos. Aceitamos que a nossa vida tem um propósito. E esse propósito desvenda-nos todo o nosso potencial como seres humanos. A partir desse momento, temos algo valioso pelo qual lutar, um objectivo para atingir, um destino para alcançar. Deixámos de andar à deriva e podemos focalizar-nos em algo palpável e bem definido.

Crescer espiritualmente é também aperceber-nos como seres conectados com toda a criação, viva ou inanimada. Torna-se natural o amar e respeitar as pessoas, animais, plantas e tudo o que faz parte integrante da natureza. É desenvolvido o sentimento de compaixão para com os outros.

Muita coisa ficará inevitalvemente por dizer no que respeita ao crescimento espiritual, tratando-se do tema complexo que é. Gostaria só de referir, a jeitos de conclusão, que a espiritualidade surge por si, na altura devida, como as folhas das árvores se formam, se desenvolvem, crescem e acabam caindo no chão quando o seu ciclo termina. Compete a cada um de nós lutar quotidianamente pelo aprimoramento das nossas qualidades e pela erradicação dos nossos defeitos. Crescer espiritualmente é também amadurecer como ser humano, aprender com as nossas lições de vida e com as nossas experiências mais dolorosas.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

O Arroz e as Flores


Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um chinês colocando um prato de arroz na lápide do lado.

Ele vira-se para o chinês e pergunta:
- Desculpe, mas o senhor acredita mesmo que o defunto virá comer o arroz?

E o chinês responde:
- Sim, quando o seu defunto vier cheirar as flores.


Respeitar as opções do outro, em qualquer aspecto, é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter. As pessoas são diferentes, agem e pensam de formas diferentes. Portanto, nunca julgue. Tente apenas compreender.
(Autor desconhecido)


***********
Nota: Os modernos conceitos de metáfora, baseados na obra de Milton Erickson, são adoptados pela PNL.

domingo, 18 de outubro de 2009

Alleluliah - Música para relaxar






Como hoje é Domingo, convido a relaxar ao som da faixa Alleluliah,
do Album Sanctum Sanctuorum, de Constance Demby.



http://www.youtube.com/watch?v=6yVLbXK5JaQ



Com imagens panoramicas e pausadas de flores, para que a visão possa acompanhar e até ampliar a sensação de paz e serenidade transmitida através da audição.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Desenvolver uma Atitude Positiva


Não raro somos forçados a conviver com pessoas que passam a vida a queixar-se por tudo e por nada que lhes acontece na vida. É como se uma nuvem cinzenta pairasse permanentemente sobre as suas cabeças. Não só essas pessoas não são uma companhia agradável, dada a negatividade que emitem, como se torna desgastante estar na sua presença.

De facto, saiba que uma atitude negativa não só o fará miserável a si próprio como a toda a gente à sua volta. Por outro lado, uma atitude positiva transforma-o numa pessoa com quem toda a gente deseja estar, uma pessoa que ama a vida e vivencia constantemente coisas grandiosas.

Se prefere pertencer ao segundo grupo de pessoas, então leia a seguir alguns procedimentos fáceis para desenvolver uma atitude positiva.
  1. Faça aquilo que gosta
    Isso aplica-se não só às actividades que desenvolve nos seus tempos livres, como também à sua actividade profissional que, afinal de contas, lhe ocupa a maior parte do seu tempo. Gosta da sua profissão? As tarefas que realiza no seu emprego transmitem-lhe sentimentos de propósito e realização? Se a resposta for negativa, considere explorar outras opções de carreira, de modo a mudar-se para um trabalho que seja do seu agrado. Quando desenvolve regularmente actividades que o fazem feliz, não pode evitar sentir-se bem consigo próprio e com a vida, o que se traduz numa atitude positiva.
  2. Espere sempre o melhor
    É fácil adquirir o hábito de ver trevas e maldição em tudo o que o rodeia mas, ao fazê-lo, está a focalizar-se na negatividade. Em vez disso, tome conscientemente a decisão de esperar sempre o melhor em todas as situações, mesmo que o seu primeiro impulso tenha sido o pensamento negativo. Afirme para si próprio com frequência: “Isto vai funcionar na perfeição! Coisas maravilhosas vão acontecer hoje!”. Quanto mais repetir estas afirmações, mais provável será que comece a acreditar nelas. Consequentemente, bons resultados começarão a fazer parte da sua experiência.
  3. Ponha a sua moral para cima
    Pense e fale consigo próprio de modo positivo. Muitas pessoas têm o hábito de se menosprezar, o que se traduz em sentimentos de frustração e pessimismo. Adquira o costume de se elevar a si próprio através de um diálogo interno positivo. Afirme as suas boas qualidades e não dê importância às suas qualidades negativas. Afirme que está a trabalhar para o seu próprio progresso, que não é perfeito mas, apesar disso, é uma pessoa importante e digna.
  4. Ponha a moral dos outros para cima
    Sempre que possa, faça um esforço para encorajar, apoiar e cumprimentar as pessoas que encontra. Isso é válido tanto para pessoas que conhece bem como para desconhecidos com quem se cruza ocasionalmente. Quanto mais se focalizar em incentivar a positividade nos outros, mais positivo se tornará, bem assim como melhor se sentirá consigo próprio.
  5. Pense sobretudo nos seus pontos fortes
    Quanto mais se preocupar com as suas fraquezas e “fracassos”, mais pessimista se irá sentir. Em vez disso, afirme consistentemente os seus pontos fortes, talentos e capacidades. Acabará por se sentir fortalecido e em controlo das circunstâncias, o que por seu turno fará com que a sua atitude melhore.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Deus


Em tempos antigos, quando a primeira sílaba me saiu dos lábios, ascendi à montanha sagrada e falei com Deus:

«Senhor, sou teu escravo. A tua vontade oculta é a minha lei e obedecer-te-ei para sempre.»

Mas Deus não respondeu e, assim como uma poderosa tempestade, afastou-se.

Mil anos passados, ascendi à montanha sagrada e novamente falei com Deus:

«Criador, eu sou a tua criação. Do barro me fizeste e a ti devo tudo o que sou.»

E Deus não respondeu; como se fosse um vento de mil asas afastou-se.

Mil anos passados, subi mais uma vez à montanha sagrada e novamente falei com Deus:

«Meu Deus, meu objectivo e minha satisfação; eu sou o teu ontem e tu és o meu amanhã. Sou a tua raiz na terra e tu a minha flor no céu e juntos crescemos perante a face do sol.»

Foi então que Deus se inclinou sobre mim, sussurrando palavras de delicadeza aos meus ouvidos. E tal como o mar envolve o regato que a ele aflui, assim Deus me envolveu.

E quando desci aos vales e às planícies, também ele estava comigo.

Kahlil Gibran, in “o Louco”

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Princípios para uma Transformação Interior



Se está realmente determinado a colocar em andamento um processo de transformação interior, é necessário que adquira conhecimentos e as ferramentas adequadas. Gostaria de partilhar consigo alguns princípios de alinhamento para ser bem sucedido nessa maravilhosa exploração que vai agora iniciar.
  1. Encontre a sua paixão
    Isto significa entrar em contacto com as suas aspirações mais profundas. A maioria das vezes, esta não é uma tarefa fácil pois implica entrar em contacto com informações que se encontram abafadas no nosso inconsciente.
    Ao longo do tempo fomos construindo máscaras sucessivas, a maioria das quais impostas pelo contexto social em que estamos inseridos e acabámos por nos esquecer daquilo que de facto é mais importante para a nossa realização como seres humanos.
    Agora, é-lhe imposto que entre em contacto com essas aspirações. A forma mais simples de o fazer é através da meditação. Se não está habituado a meditar, reserve todos os dias pelo menos 20 minutos para a sua prática. Se tiver dificuldades em estar simplesmente sentado e em silêncio, poderá começar por reservar esse tempo para uma caminhada ou para uma actividade mecânica que requeira estar sozinho. A voz interior faz-se ouvir nessas alturas e precisa entrar em conexão com essa voz.
  2. Crie um lembrete que o relembre diariamente dos seus sonhos e aspirações
    Lembre-se do provérbio, “Longe da vista, longe do coração”. Neste caso em concreto, poderíamos reformular para “longe da vista, longe do pensamento”.
    A melhor forma de evitar o esquecimento é colocar por perto avisos que o orientem para a realização dos seus ideais. Como sabe, a mente é o seu mais poderoso aliado em todo o processo criativo, pelo que poderá tomar diversas acções para se manter focalizado nos seus objectivos.
    Pode fixar um pequeno quadro no seu escritório, onde vai colocando lembretes que o recordam e orientam para as suas metas; pode criar um filme digital ou mesmo fazer uma gravação de si próprio falando das suas aspirações. Estas estratégias ajudarão a que se mantenha constantemente focalizado nos seus sonhos e objectivos.
  3. Comprometa-se a fazer “tudo o que for necessário” para activar os seus sonhos
    Obviamente que tudo o que faça terá de estar alinhado com a sua integridade e os seus valores morais. As questões de ética são primordiais e devem ser sempre respeitadas.
  4. Procure um mentor ou alguém que já esteja a viver os seus próprios sonhos (ou pelo menos parte deles)
    Não se trata apenas de obter mais informação, embora o processo passe por isso mesmo, mas interessa que mergulhe numa vibração de prosperidade e possibilidades. E neste contexto, um mentor funciona literalmente por osmose.
  5. Rodeie-se de pessoas que tenham boas vibrações, atitudes positivas e que acreditem em si e nos seus sonhos
    Se neste momento não conhece ninguém que reuna essas condições, leia autores que gosta e com quem se identifica. Esteja receptivo à chegada de novos amigos e relacionamentos, pois estes vão surgir à medida que for mudando o seu padrão de pensamento. Se não for de uma forma física, eles chegarão através de livros, filmes ou mesmo de uma forma virtual.
  6. Elabore um plano, a curto, médio e longo prazo
    E assim que termine, disponha-se de imediato a agir. Sem acção em concreto nunca sairá do mesmo lugar. De nada serve elaborar planos se depois não os puser em prática. O acto de tomar as acções adequadas é essencial.
  7. Focalize-se naquilo que pretende em concreto e não se fixe obsessivamente na forma como lá chegará
    Na altura devida haverá sempre ajudas inesperadas e formas anteriormente desconhecidas que o conduzirão ao que mais deseja.
  8. Disponha-se a esperar o tempo que for necessário
    Não caia na ilusão de pensar que o caminho se faz a 100 quilómetros à hora e num curto espaço de tempo. A vida é uma corrida de fundo e mais vale dar passadas firmes, consistentes e contínuas do que corridas desenfreadas que conduzem a desistências e fracassos.
  9. Esteja atento a sincronicidades e coincidências
    É interessante reparar que a partir de uma determinada altura, todas as coisas começam a conspirar a seu favor. Nunca ouviu dizer, “Deus ajuda aqueles que se ajudam a si próprios”?
  10. Divirta-se
    É indispensável que retire o máximo prazer e divertimento de tudo aquilo que faz. Dessa forma, a vida ganha outro sabor.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

O Poder da Focalização


Focalização, na prática, significa o prestar atenção e concentrar-se em qualquer coisa, seja o que for. O que focalizamos determina a direcção para a qual nos movemos. Assim, podemos dizer que para sabermos o que queremos, bem assim como para o conseguirmos, é necessário foco.

Quando compreender os mecanismos da mente, poderá treinar-se para usar o seu poder de concentração no sentido de criar e alcançar aquilo que deseja na vida. Focalizar é apenas uma questão de escolha consciente. Significa agarrar uma situação, voltar a mente para determinado rumo e determinar-se a efectuar o trabalho que for necessário, por mais árduo que seja, sem nunca desistir.

Não desperdice um segundo do seu tempo em dúvidas e preocupações. Concentre-se simplesmente nos seus pontos fortes e elimine tudo aquilo que o impeça de avançar. Focalize-se naquilo que deseja e no trabalho necessário para a sua obtenção. Comprometa-se seriamente com o seu objectivo, dedicando todo o tempo possível nas coisas realmente mais importantes para a sua concretização. Além disso, se antecipar as coisas que se tornarão importantes no futuro, evitará o “vício das urgências” e vai obter a verdadeira realização que realmente merece.
O nível de realização que experimentará em sua vida está directamente relacionado na forma como utiliza o seu tempo, ou seja naquilo em que se focaliza ao longo do dia.
Muitas pessoas vivem em permanente stress simplesmente porque são viciadas na emoção da urgência. Por exemplo, o telefone toca e experimenta-se a urgência de ter que o atender, mesmo que aquilo que se esteja a fazer no momento seja muito mais importante ou urgente. Uma vida de realizações é aquela em que se coloca a urgência no seu lugar e se tem consciência que o alvo mais importante é fazer as coisas que são primordiais para nós.

Em conclusão, procure antes de mais descobrir o que realmente mais deseja, qual o seu sonho ou qual a sua missão. Em seguida determine objectivos que o conduzam ao que deseja. Considere obstáculos que possam existir e proceda à sua eliminação. De seguida, arregace as mangas e aplique-se no trabalho necessário, rumo à meta desejada. Sobretudo nunca desista. Por mais vagarosos que sejam os seus passos, desde que esteja correctamente focalizado, chegará ao seu destino.

Artigo publicado em http://www.webartigos.com/ em 18/01/2010


sábado, 3 de outubro de 2009

10 Afirmações sobre Alimentação e Nutrição


Ao longo do dia somos bombardeados com publicidade apelando ao consumo de alimentos tipo "Fast Food", o que torna difícil a escolha de opções saudáveis que forneçam ao corpo a nutrição adequada que este necessita.

Quando todos à nossa volta, incluindo familiares, colegas e amigos, consomem hambúrgueres, batatas fritas e bebidas açucaradas, é muito tentador juntarmo-nos a eles e partilhar da sua ementa. Contudo, o ideal seria conseguirmos imediatamente refrear essa tentação e optar por uma dieta saudável. Da mesma forma, não interessa que diga aos outros que alimentos gordurosos e açucarados não são o tipo de alimentos que o corpo necessita - é preciso que o diga e repita a si próprio e que imediatamente passe à acção, evitando-os.

Se tiver diariamente à sua disposição lembretes e ferramentas eficazes, constatará que se torna mais fácil optar pela alimentação mais adequada às suas necessidades. Neste contexto, a utilização de afirmações positivas poderá ser uma valiosa ajuda, na medida em que permitem o redireccionamento da sua mente para o seu objectivo principal de se tornar saudável.

As afirmações podem de facto ajudá-lo a manter a dieta e a dizer não às tentações mas primeiro terá de acreditar que é possível ter controlo sobre os seus hábitos e desejos. O primeiro passo para fazer uma mudança duradoura na sua vida é empenhar-se para o sucesso. Acredita que pode superar os seus próprios desejos? Depois de fixar um compromisso consigo próprio, estará preparado para aprender as afirmações que o ajudarão a ultrapassar os momentos de fraqueza.
Saiba que se podem obter melhores resultados se as afirmações forem interiorizadas e repetidas em voz alta com frequência. Quer esteja a ter um bom ou um mau dia, precisa repetir mentalmente essas declarações positivas. As tentações surgirão quando menos esperar, por isso é melhor estar preparado. Quando olhar para estas afirmações sobre alimentação e nutrição, pode parecer-lhe que não passam de um ideal que nunca conseguirá colocar em prática. Contudo, cada vez que as repete em voz alta, está lentamente a mudar o seu modo de pensar. Ao longo do tempo, esse ideal se tornará em realidade através dos seus pensamentos e acções.

10 Afirmações sobre Alimentação e Nutrição:
  1. Eu posso neutralizar os meus maus hábitos através de comida saudável, exercício físico e um modo de vida adequado.
  2. Não tenho necessidade de obter conforto através da comida.
  3. Estou a perder peso para agradar a mim próprio.
  4. Eu retiro tempo só para mim.
  5. A minha boa saúde, performance e produtividade são as recompensas por nutrir o meu corpo com alimentos saudáveis.
  6. O ganho de peso ocorre ao longo do tempo, por isso a perda de peso também exige tempo, paciência e mudança nos hábitos de vida.
  7. Eu cuido-me, ao invés de me controlar.
  8. Quanto mais eu cuido de mim mesmo, melhor me sinto.
  9. Estou firmemente empenhado em ficar activo e saudável.
  10. Eu mereço um corpo e uma mente saudáveis.